Notícias

Após ocupação de navio, nível de segurança dos terminais portuários é elevado

Fonte: A Tribuna – Santos Veiculada em 29/09/2016

Após um grupo de estivadores ter ocupado um navio atracado em um dos terminais da empresa Libra, na Ponta da Praia, no último dia 22, o Porto de Santos teve o nível de segurança das instalações deste e de outros três terminais (Santos Brasil, Ecoporto e Brasil Terminal Portuário) elevado para II até o próximo dia 4 de outubro. A medida foi determinada pelo delegado de Polícia Federal Júlio César Baida Filho, coordenador da Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis no Estado de São Paulo (Cesportos), através da Portaria nº 06, de 27/09/2016. A normativa considerou a possibilidade de ocorrência de incidentes que possam comprometer a segurança da operação portuária no contexto da greve deflagrada pelo Sindicato dos Estivadores. No período estabelecido, a referida portaria determina às unidades de segurança das instalações portuárias que apliquem as medidas de proteção previstas em seus Planos de Segurança Portuária, que devem ser registradas e aproveitadas como treinamento para as futuras auditorias da Comissão Nacional das Autoridades nos Portos (Conaportos/MJ). No caso de distúrbio, invasão e grave perturbação da ordem na área portuária e interior de navios, a Polícia Federal e a Guarda Portuária poderão contar, através desse ato, com a atuação da Polícia Militar do Estado de São Paulo na área do Porto de Santos. Paralisação Apesar de ter sido considerada não abusiva em julgamento realizado na quarta-feira (28) pelo Tribunal Regional de Trabalho (TRT-SP), a greve da categoria terminou hoje. A votação sobre a legalidade do movimento foi apertada e terminou empatada, sendo definida pelo voto da presidente da sessão, desembargadora Ivani Contini Bramante. Com isso, em assembleia realizada nesta manhã, os trabalhadores foram comunicados de que as atividades nos terminais de contêineres deveriam ser normalizadas. Além disso, durante a sessão desta quarta foi determinada perícia mais profunda com relação ao cumprimento do acórdão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que diz respeito a escala dos trabalhadores em navios.

Categoria(s): Ecoporto

« Voltar para Notícias